A pandemia acentuou o interesse dos consumidores por serviços de streaming. Dentro desse grande setor, as transmissões esportivas aparecem como um nicho em franca expansão. Até mesmo antes da pandemia, já se podia observar uma tendência de crescimento na procura por serviços de transmissão digital on demand.

Com efeito, a transmissão de esportes tem transitado cada vez mais do modelo tradicional televisivo para o novo paradigma digital. Na América Latina, essa tendência tem se demonstrado mais e mais presente.

O panorama geral do streaming na região é extremamente positivo, com um crescimento em 2021 que só perde para a Ásia e o Oriente Médio. De acordo com pesquisa realizada pela Netscribes, projeta-se para o mercado da América Latina a cifra de 7 bilhões de dólares ao final de 2021, sendo a maior parte proveniente do consumo audiovisual (5,5 bilhões).

Vários fatores contribuem para esse crescimento impressionante, entre os quais uma mudança de hábitos por conta da pandemia e um maior desenvolvimento da infraestrutura de internet na região. Juntando esses fatores com a entrada do 5G, os serviços de streaming devem assegurar um mercado ainda maior.

De fato, é possível encaixar as transmissões esportivas dentro desse universo em expansão, com projeções positivas para o futuro próximo. Sendo o assunto especificamente transmissões esportivas, quais são as tendências para 2022?

 

Mudança no perfil de consumo

 

Uma das tendências que vai ganhar força em 2022 é a mudança no perfil de consumo que tem sido observada desde 2018: a troca da assinatura de TV pelas plataformas de streaming.

Essa mudança envolve um cálculo simples. Os consumidores estão percebendo que vale muito mais a pena contratar um serviço de streaming, tendo acesso a uma plataforma interativa e a muito mais conteúdo on demand, do que assinar um pacote de televisão a cabo.

Ainda que a televisão ao vivo ainda tenha a maior penetração junto aos espectadores de esportes, o crescimento de assinaturas de serviços de streaming é notável, e pode expandir ainda mais.

De fato, conforme pesquisa da YouGov em janeiro desse ano, o perfil de consumo no país ainda é majoritariamente televisivo, com 78% dos espectadores assistindo transmissões esportivas ao vivo através da TV, contra 38% em serviços de live streaming.

Todavia, se avaliarmos essa informação em conjunto com o crescimento geral dos serviços de streaming, percebe-se uma grande oportunidade de expansão do mercado consumidor de transmissões esportivas.

Essa tendência tende a se consolidar pelo fator geracional, isto é, a maior parte da nova geração não irá consumir conteúdo majoritariamente pela TV. Isto porque, para muitos jovens, a televisão nem sequer integra mais a sua rotina.

Redes sociais

A evolução da tecnologia e a acentuação da mudança de paradigma pela pandemia levou a um espaço maior ocupado pelas redes sociais.

Hoje em dia, todos os grandes times e atletas possuem exposição na rede social, sendo esta a forma mais eficiente na atualidade de se comunicar com os torcedores.

De fato, os torcedores mais ávidos não perdem uma postagem de seu time nas redes sociais, e também acompanham tudo na vida dos seus profissionais favoritos.

Além disso, as redes sociais possibilitaram um espaço virtual para a interação entre os fãs, estimulando a criação de comunidades centradas na torcida, análise e apostas do esporte em questão.

Nunca na história foi tão fácil ter acesso às informações mais pertinentes no mundo das transmissões esportivas. Para ficar por dentro, basta abrir o smartphone e acompanhar as principais notícias envolvendo tabelas, melhores momentos, transferências, demissões etc.

Assim como cresce o mercado de streaming, o avanço da conectividade dos brasileiros também expande o acesso às redes sociais. As principais plataformas já se aperceberam dessa tendência e tem achado formas de integrar os dois mundos.

Isso pode ser observado, por exemplo, no uso de redes sociais para logar nas plataformas.

Publicidade

Já que o mercado consumidor tem se alterado consideravelmente, o que se acentua ainda mais com a maior adesão às redes sociais, os anunciantes já mudaram suas estratégias para alcançar os espectadores, onde quer que eles estejam.

Em diversas plataformas de transmissões esportivas ao vivo, por exemplo, ainda que por vezes não se elimine totalmente a propaganda, são feitos direcionamentos de publicidade personalizada ao público, aproveitando a oportunidade em volta do interesse pelo esporte.

Contudo, a publicidade deve ser pertinente para atrair a atenção do público. Com efeito, é necessário apresentar um conteúdo relevante para que haja engajamento por parte do consumidor.

Com a avanço das plataformas de streaming esportivo, uma das tendências que devemos observar nos próximos anos é a utilização de novas estratégias publicitárias para atrair o público, mas sempre dentro de um conteúdo relevante para o mundo do esporte.

Um exemplo de estratégia é aliar a geolocalização do dispositivo com a sincronia de mensagens com o evento esportivo em questão, por exemplo enviar anúncio de uma loja de camisetas esportivas antes de uma grande final.

Essas e outras estratégias irão tornar os anúncios cada vez mais específicos e direcionados para certos clientes, em vez da publicidade tradicional voltada para o público em geral.

A maior presença de anunciantes e novas tecnologias de publicidade é uma tendência no geral positiva para as transmissões esportivas, pois tem a capacidade de trazer mais e mais investimentos para as plataformas.

Uma plataforma All In One e Muti-CDN

Existem soluções em streaming no mundo esportivo, mas a Spalla se destaca pela experiência única que entrega aos usuários.

Enquanto plataforma All In One, a Spalla junta em um só lugar todos os conteúdos e recursos necessários para uma transmissão com alta qualidade, baixa latência e cobertura ao vivo para os seus assinantes.

A Spalla oferece, ainda, uma solução Multi-CDN para a sua transmissão, permitindo que você selecione qual CDN (content delivery network, ou rede de fornecimento de conteúdo) utilizar antes do início da transmissão.

Caso ocorra alguma mudança, ou alguma CDN tenha um sinal prejudicado, a Spalla realiza a troca de forma automática para não afetar a experiência do seu assinante, garantindo assim mais segurança na transmissão.